submenu
"Eu nunca mais vou ser triste. Desse tempo eu já passei. O verbo se não existe"
O Verbo 'Se'
(Accioly Neto e Santanna)
mural de recados
16/07/2015
janies escreveu:
oi santana sou carreteiro e tambm teu f gosto demais das tuas msicar
12/07/2015
Robson jose escreveu:
Santanna tive o imenso prazer de na data de 12/05/2015 em um show seu na cidade de buique realizar um grande sonho que a muitos anos vinha tentando alcanar uma foto ao seu lado, na ocasio, voce tambem autografou meus cds me tratou com uma atenao e uma gentileza dignas de um genio da musica nordestina me lembrarei para sempre desse dia pois nao estava apenas ao lado do meu idolo, e sim, ao lado de um cara que eu ouvia todos os dias em uma fase que passei em sao jose do belmonte cidade que faz divisa com seu estado natal onde voce tambem e muito prestigiado
10/07/2015
Amanda da escreveu:
Ol Santanna, conheci suas msicas atravs do meu Pai, e me apaixonei a primeira vista, suas letras so muito romnticas e passam lindas mensagens .. J virei F. V se aparece por aqui em SP, eu e meu Pai vamos adorar ir ver seu Show, Abraos
prosas e poesias
Versos de Paulo de Tarso e Cesar do Lau
Sou movido a Cultura Nordestina,
Combustivel de fonte renovavel,
Um conjunto de valores veneravel,
Que perdura em sua saga, sua sina.
Sou refm dessa ave de rapina
Que me prende nas garras do conhecer
E me transporta pelo mundo do saber,
Num sobrevoo pelo cu da primazia,
Me soltando nas aguas da poesia
Pra um mergulho no riacho do prazer.

E os pingos de chuva que caem do cu
Se fazem cortina embaando o horizonte
E a agua em barrocas escorre do monte
procura das baixas parecendo um vu.
De longe se ouve o grito do tetu,
Mais perto se v no terreiro um menino
Bricando na lama com seu desatino,
Mostrando um sorriso de satisfao.
So cores que pintam o nosso serto
Por isso me orgulho de ser nordestino.

O retrato que tenho do serto
um casal de rolinhas na mangueira,
O chiado da cancela ou da porteira
E o estalo de lenha no fogo.
No chiqueiro o roncado do barro
E uma gua pastando na chapada.
O vaqueiro levantar de madrugada
Pra honrar e cumprir sua profecia
E depois nos braos de Maria
Se entregar aos cafuns de sua amada.

© Copyrigth 2009
Santanna O Cantador
Contato para shows:
(81) 9986 1783
Desenvolvimento:
SER Digital