"Nove e nove? Eu: dezenove... Eu só sabia rimar... Matemática de poeta: quem erra depois acerta, quem acerta pode errar"
Meu Bê-a-bá
(Luiz Fidelis)
letras
Bote Tempo / Poema Incidental: Essa Palavra Saudade
(Eliezer Setton)


Poema Incidental: Essa Palavra Saudade (Pinto do Monteiro).

A Pinto do Monteiro disse:

Essa palavra saudade
Conheo desde criana
Saudade de amor ausente
No saudade, lembrana.
Saudade s saudade
Quando morre a esperana.

Bote Tempo

E bote tempo que eu no sei dormir
E bote tempo que eu no sei sonhar
E bote tempo que eu no sei sorrir
E bote tempo que eu s sei chorar
E bote tempo que eu no tenho aonde ir
E bote tempo que eu no sei pra onde voltar
E bote tempo que eu s sei o que sofrer
E bote tempo nisso que ningum me quer
Quem achar que exagero
Nunca viu o desespero
De quem esteve o tempo inteiro
Mergulhado na paixo
Quem achar que brincadeira
No conhece o que o amor
Nunca entrou numa fogueira
E a flecha do cupido nunca lhe acertou


fotos com fãs
Envie sua foto com Santanna Veja as fotos de Santanna com seus fãs
letras
Se sorrindo eu encontrar
Um aparecer feliz
Um cafun, um aconchego
Pra minha sede, um chafariz
Criatura mais formosa
Que nem chuva no serto
Pensei comigo...

© Copyrigth 2009
Santanna O Cantador
Contato para shows:
(81) 99986 1783
Desenvolvimento:
SER Digital