"Nove e nove? Eu: dezenove... Eu só sabia rimar... Matemática de poeta: quem erra depois acerta, quem acerta pode errar"
Meu Bê-a-bá
(Luiz Fidelis)
letras
Numa Sala de Reboco
(Z Marcolino/ Luiz Gonzaga)


Todo o tempo quanto houver pra mim pouco
Pra danar com meu benzinho numa sala de reboco

Todo o tempo quanto houver pra mim pouco
Pra danar com meu benzinho numa sala de reboco

Enquanto o fole t fungando, t gemendo
Vou danando e vou dizendo
O meu sofrer pra ela s
E ningum nota que eu tou lhe conversando
E nosso amor vai aumentando
Pra que coisa mais mior

Todo o tempo quanto houver pra mim pouco
Pra danar com meu benzinho numa sala de reboco

Todo o tempo quanto houver pra mim pouco
Pra danar com meu benzinho numa sala de reboco

S fico triste quando o dia amanhece
Ai meu Deus se eu pudesse
Acabar separao
Pra ns viver igualado a sanguessuga
E nosso amor pede mais fuga
Do que essa que nos do.

fotos com fãs
Envie sua foto com Santanna Veja as fotos de Santanna com seus fãs
discografia
Forr A Arte do Abrao
Forr A Arte do Abrao (2008)

Este trabalho pode ser encontrado no website da Atração: www.atracao.com.br

© Copyrigth 2009
Santanna O Cantador
Contato para shows:
(81) 99986 1783
Desenvolvimento:
SER Digital